Sua imagem: tão importante quanto sua música

Sua imagem: tão importante quanto sua música

Entrevista com Paulo Abreu

Investir na divulgação do trabalho é fundamental para quem vive de música. E não basta ter gravações profissionais e um bom release: é preciso cuidar também da imagem do artista. Pensando nisso conversamos com um super especialista na construção da identidade visual do artista, o fotógrafo Paulo Abreu. Ele contou para gente sobre como fotografia e carreira musical tem tudo a ver, explicando os pormenores da importância de caprichar na hora de preparar as imagens que vão chegar ao público.

Paulo César é fotógrafo e trabalha junto a músicos na criação de uma identidade visual criativa e coerente.

Pela sua experiência, os músicos entendem bem a importância das fotografias na divulgação?
A importância eu acredito que sim. O que eu acredito que não é tão bem compreendido é como utilizar essas imagens como aliadas no processo de impulsionamento da carreira de um artista. Ou como produzir imagens que sejam esteticamente coerentes com a sonoridade de cada um.

Como a fotografia ajuda na consolidação da imagem do artista?
Tem um exemplo que é excelente pra ilustrar essa importância: antigamente, quando a venda física de CDs era a principal forma de consumir música, era comum ao entramos numa loja que acabássemos nos interessando por um CD inicialmente por sua capa. Mesmo que hoje em dia essa não seja mais a principal forma de consumir música, o encantamento visual ainda é a primeira forma de contato entre público e artista. Numa publicação em uma rede social por exemplo, antes mesmo do público ouvir sua música, necessariamente ele já teve contato com sua comunicação visual.

E esse contato pode atraí-lo ou distância-lo. Vivemos um momento muito dinâmico. Somos bombardeados por informações o tempo inteiro. Conseguir a atenção de alguém, mesmo que por um breve instante, é algo muito valioso. Acho que essa é a grande função da imagem: é instigar o público a se permitir descobrir mais daquele artista.

Quando é a hora certa para investir em fotografia, na carreira do músico?
Inquestionavelmente desde o começo. Não basta você somente escolher que será um músico, você tem que mostrar que o é. O cuidado em produzir algo interessante e visualmente coerente com sua proposta sonora torna mais provável que seu público se identifique com você e que isso não se limite só a sua sonoridade. Além de ser um facilitador para conseguir espaço nos veículos de comunicação.

Quem não tem muito dinheiro para investir, pode ter um bom material de divulgação?
Sem dúvidas! Um bom material de divulgação ao meu ver tem muito mais a ver com algo que desperta interesse e é coerente com a proposta do artista do que com algo que tem um custo alto para ser realizado. Quando um artista já tem a sua construção imagética de personalidade estabelecida, mesmo que ele ainda seja carente de recursos financeiros, todo o material que ele produzir ainda sim será interessante.

Além disso é fundamental que esse artista tenha um bom relacionamento com outros profissionais. Pode ser que dentro do círculo de contatos dele exista um fotógrafo, um pintor, um designer ou um ilustrador. E que essa pessoa também tenha interesse em associar o seu trabalho a sonoridade daquele artista. Quando se está começando essas colaborações são fundamentais. A gente tem sempre que trabalhar com o que temos e, dentro disso, fazer o melhor possível.

Quem quiser conhecer mais do incrível trabalho que o Paulo faz, pode encontrar o material artístico acessando o Instagram do fotógrafo.

Como promover seu projeto musical? Te damos 10 passos para chamar a atenção do público

Sobre o Autor

La Otra

Soluções criativas no ecossistema musical

comentários

  1. Jubahia Show
    18 de julho de 2017 em 11:07
    Resposta

    Adorei as dicas de insentivo,confesso q fiquei mais interessada nesse caminho artístico, muito
    obrigado!

    • 31 de julho de 2017 em 13:45
      Resposta

      Que ótimo!Continue acompanhando nossas dicas, esperamos poder te ajudar bastante! <3

Deixe seu comentário