A doçura multi-instrumental cantada de Guido Del' Duca

A doçura multi-instrumental cantada de Guido Del’ Duca

Uma gaita, um bumbo e um violão acompanham a voz rouca e delicada nas composições com pegada folk-rock do compositor mineiro Guido Del' Duca. O resultado é música de primeira qualidade, com sonoridade leve e vontade de ouvir mais.

Radicado em Juiz de Fora, Guido nasceu em Santa Rita do Sapucaí, no sul de Minas Gerais. E foi ainda na infância que a vontade de fazer música nasceu. Nos álbuns de rock progressivo do pai e no violão do irmão, o artista descobriu a aptidão: aprendeu a tocar piano, contrabaixo, violão e começou a cantar e compor.

Com o tempo, as influências mudaram. "Um dos caras que me fizeram mudar a forma de ouvir música e até de compor foi o John Mayer. Ele consegue ter um som muito inovador, com muito de rock e blues, mas que é pop. E eu me encontro no pop. A minha música é pop", conta.

Mas o grande ídolo que inspira a sonoridade folk para Guido é outro. "Bob Dylan é um cara que acho mais importante e que é a minha maior influência. E é onde eu me encontro mais, nessa coisa com o violão", explica Guido.

Em 2015, ele abraçou o autoral de vez e conseguiu lançar seu primeiro EP. A maturidade sonora e a criatividade de composição de Guido foram decisivas na bem sucedida campanha de financiamento coletivo, no ano passado, que resultou no lançamento do primeiro CD.

O artista já conta com alguns clipes. Mas há um, em especial, que transcende a sensibilidade. A Tal da Beleza foi gravado no Instituto Dom Orione, que apoia crianças em situação de vulnerabilidade social, com o qual o artista contribui. A pegada recheada de brasilidades com pegadas de rap e funk faz quem ouve sorrir. Confere aí!

Sobre o Autor

La Otra

Soluções criativas no ecossistema musical

comentários

  1. Rosa
    05 de abril de 2017 em 17:13
    Resposta

    Espetáculo!!!

  2. Guido
    11 de abril de 2017 em 17:38
    Resposta

    Demais!

Deixe seu comentário