Músico autoral também tem que tocar música cover?

Músico autoral também tem que tocar música cover?

Fomentar a cena autoral e divulgar as suas próprias composições pode ser tarefa difícil para muitos artistas em busca do seu lugar ao sol. Por isso, alguns compositores apostam em cativar o público com canções já conhecidas antes de ganhar os fãs com o seu próprio trabalho.

Os covers fazem parte de uma relação complexa de amor e ódio, para grande parte dos músicos autorais. Muitas casas de shows optam por artistas que toquem músicas famosas e as composições autorais acabam tendo bem menos espaço de divulgação - e pode ser que você se sinta frustrado por não conseguir mostrar suas criações. Por outro lado uma boa releitura de um clássico pode ser um atalho para quem quer fazer a carreira decolar, fazendo o seu som chegar a mais ouvidos. Por isso, preparamos algumas dicas para te convencer que vale a pena dar uma chance às versões e preparar um bom tributo para aquela música que você mais quer tocar.

Imagem: Pixabay

1. Escolha com sabedoria

Muitos artistas adoram aquela canção lado B, que ninguém conhece bem e que só está disponível no vinil original da banda preferida, lançado na década de 1970. Apesar de agradar seus ouvidos e ser uma ótima forma de inspiração (ou até uma música que você gosta de tocar), lembre-se que o seu objetivo é cativar o público tocando algo que ele já conheça. As pessoas gostam da familiaridade e você tem mais chances de ser ouvido por mais gente se escolher uma música mais famosa. Isso não quer dizer que você precise escolher alguma canção que já tocou tanto que cansou os ouvidos do público. Vale o equilíbrio e apostar nos seus instintos do que é a escolha mais adequada.

2. Dê uma nova roupagem com a sua pegada

Depois de escolher a música ideal, concentre-se em deixar a sua marca. Não é porque a música não foi composta por você que ela não deve soar como música feita por você. Mesmo pequenas alterações já podem ser suficientes pra imprimir a sua digital. O objetivo de gravar o cover é atrair mais pessoas para ouvir o seu som e você pode começar colocando aquela pegada característica que faz as suas músicas únicas. Faça as pessoas entenderem qual é a sua linha e que tipo de música elas podem esperar da sua carreira autoral.

3. Concentre-se em ganhar seguidores

Você pode se sentir muito bem ao ver o número de visualizações do seu vídeo subindo. Mas lembre-se que o mais importante é cativar os seus ouvintes o suficiente para que eles se tornem fãs. No Youtube, isso significa convencer a audiência a se inscrever no seu canal. Dessa forma, quando for a hora de lançar novas canções autorais, todas essas pessoas já estarão na sua rede e vão ser informadas todas as suas novidades. Não se esqueça de deixar o seu recado, pedir para as pessoas se inscreverem, assistirem os próximos vídeos e te seguirem nas redes sociais.

 

Agora, você já sabe como os direitos autorais funcionam para intérpretes? Vem saber mais sobre como as leis influenciam no trabalho dos músicos.

Sobre o Autor

Tetê Mesquita

Deixe seu comentário